quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Frases conhecidas de Pedro Aleixo





“Liberdade, parto para a liberdade...”

 “A democracia é um regime de convivência e não de exclusão, baseando-se na liberdade como meio de chegar à ordem”.

"As autoridades devem gerir os bens do país como se fossem próprios sabendo que não o são".


 "Se amanhã as instituições democráticas periclitarem, se as liberdades públicas forem conspurcadas, como se a imprensa voltar a ser amordaçada, se o povo for escorraçado das praças públicas ..... não precisam indagar meu paradeiro – na primeira trincheira que se rasgar na generosa terra de Minas, aí me encontrarão lutando pelo Brasil livre!"



"Nesta casa se paga para ser livre e nunca se recebe para ser escravo".
 Discurso inauguração 'Diário do comercio"



  
"Ninguém escolhe o lugar onde o raio cai, ele caiu duas vezes em cima de mim". 


No dia 13 de dezembro de 1968, quando vários ministros assinaram o AI-5, uma única voz se levantou contra a atrocidade institucional cometida pelo general Costa e Silva. Foi a de seu vice, Pedro Aleixo. "Presidente, o problema de uma lei assim não é o senhor, nem os que com o senhor governam o País; o problema é o guarda da esquina", disse o político mineiro. O alerta não impediu que o decreto fosse assinado, atirando o Brasil num dos períodos mais sombrios de sua história, que será lembrado pela censura, pela repressão política e pela supressão de garantias básicas como o habeas-corpus. Instituída a desordem, alguns guardas da esquina, apoiados por militares da mais alta patente, se transformaram em torturadores profissionais.
http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/9880_OS+GUARDAS+DA+ESQUINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário